Skip to content

Quanto custa o concurso? A rotina e investimento daqueles que optam pela carreira pública

Matheus Furlani, Postada em 02/04/2014

Atualizado às 9:45h

foto 3 (1)

Alguns concursos exigem uma bibliografia extensa

Em um mundo onde a concorrência e o espaço no mercado de trabalho continuam cada vez mais escassos, é possível constatar o crescimento na demanda por empregos públicos. Recentemente foram abertos editais de concursos públicos oferecendo mais de 52 mil vagas em todo o país e são mais de cem opções com inscrições abertas. São vagas de todos os níveis de ensino a maioria delas de nível médio e superior para trabalhar junto ao Poder Executivo. A expectativa é de 13 milhões de pessoas façam as provas neste ano. Acompanhe os últimos editais que saíram aqui.

Mas afinal, do momento em que decidimos prestar concursos até o momento final da aprovação, quanto será que é investido? Porque a carreira pública tornou-se tão atrativa nos últimos anos? Como as pessoas se planejam os gastos de materiais, cursos e viagens para almejar a carreira pública?

A dentista Geralda Reis, que se aposentou este ano conta que entrou como dentista da prefeitura em 1985 e buscou pela estabilidade não só financeira mas também a estabilidade do emprego. “Fiz esta opção para poder criar meus filhos e poder acompanhar de perto o desenvolvimento deles, uma vez que a carga horária era de quatro horas diárias”.

Com o aumento da demanda foram surgindo no mercado cursos especializados em preparar alunos para os mais diferentes concursos que hoje formam uma verdadeira indústria do concurso público. Vinícius Cattete que trabalha em um curso que já existe há mais de 10 anos na cidade conta que os cursos duram em média de dois a três meses quando não há a publicação do edital, mas quando este é publicado o curso tem que se adequar à programação do edital. A carga horária aumenta podendo ter aulas todos os dias de semana e até nos finais de semana. “ A demanda varia dependendo do concurso, o último concurso que teve para UFJF e para o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) nós tivemos a procura bem alta, mas alguns concursos a demanda é menor como por exemplo para agente da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

foto 2 (1)

Um Quadro de avisos informa sobre os últimos editais publicados neste cursinho especializado em concursos

Os preços variam de R$540 a R$1000 reais dependendo do concurso e das matérias, mas matérias como Português, Informática, Direito Constitucional, Direito Administrativo e Raciocínio Lógico que são matérias comuns a muitos concursos podem ser tomadas separadamente. O curso atualmente conta com uma média de 15 turmas distribuídas no período diurno e noturno e cada turma tem em média cerca de 50 a 60 alunos, podendo chegar até a 120 pessoas por sala de aula.

Pedro Conceição, que é formado em Direito e trabalha desde 2008 como oficial do Ministério Público já passou por um concurso público mas agora divide o seu tempo de trabalho com os estudos para tentar uma outra carreira no direito: a de defensor público e para isto terá que ser aprovado em outro concurso público. Ele conta que “Além do bom salário e estabilidade eu gosto de servir, de dedicar a minha força de trabalho para atender as demandas públicas”.

O concurseiro conta que a viagem mais longa que fez para fazer concurso foi para Curitiba no ano de 2012 e gastou cerca de R$1200 e evitou gastos com hotel pois ficou na casa de conhecidos. Ele recomenda que o candidato deve “escolher um lugar com uma boa localização para evitar trânsito, mas isto é relativo pois os editais não mostram onde será o local de prova e deixar para reservar o hotel na última hora pode ser um complicador”, explica. Geralmente os concursos jurídicos demandam um gasto que varia entre R$3000 a R$6000 com um curso regular mais os livros que variam entre R$60 a R$200 reais. O concurseiro dá dicas de como deve ser o planejamento de estudos. Ouça!

Existem aplicativos de celular que desenvolvem planos de estudo, como é o caso do TUCTOR que faz um planejamento matemático ao calcular o tempo que o estudante gasta para ler uma página e com base na bibliografia do concurso calcula-se quantas páginas devem ser lidas por dia até o dia da prova. Seu autor, o professor Rogério Neiva disponibiliza o aplicativo em seu blog, além de várias dicas para os concurseiros. Descubra!

Uma boa dica é definir logo uma área de interesse e começar a estudar antes que saia o edital, pois o período em que ele é publicado e a aplicação da prova não há tempo hábil para se preparar com qualidade que é necessária para vencer toda a concorrência.  Estas são as lutas de quem quer garantir o seu lugar ao sol.

 

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: