Skip to content

A mentira e o primeiro de abril

Porque existe a tradição de mentir no primeiro de abril

Jeessica Lobato, publicado em 31/03

Primeiro de abril é considerado o dia da mentira. Muitas pessoas aproveitam da data para pregar peças nos amigos e familiares, alguns abusam da criatividade e realmente criam histórias mirabolantes. Mas, você sabe porque essa brincadeira começou? E o hábito de contar mentiras? Porque mesmo sabendo que é errado nós continuamos mentindo?SAM_1366

Como tudo começou

Segundo a revista Mundo Estranho, da editora abril, tudo começou na França, no reinado de Carlos IX (1560-1564). Naquela época, no século XVI, o ano novo era comemorado no dia 25 de março, com a chegada da primavera. Era comum haver festas de uma semana para a comemoração, e elas terminavam no dia primeiro de abril. Essas festas eram verdadeiros bailes, onde era comum a troca de presentes. Em 1562, porém, o papa Gregório XIII (1502 – 1585) instituiu um novo calendário para o mundo cristão, o calendário gregoriano, – para saber mais sobre o calendário gregoriano clique aqui- que começava no dia primeiro de janeiro. Acontece que o rei da França, só seguiu o decreto do papa dois anos depois, em 1564. Mesmo com a imposição de um novo calendário, os franceses resistiram à mudança, e continuaram com as antigas comemorações. Com o passar do tempo, os franceses que continuavam a seguir o calendário antigo passaram a ser ridicularizados pelos demais, recebiam presentes estranhos e convites para festas que não existiam. Esses franceses foram apelidados de “bobos-de-abril”. Com o tempo a brincadeira se espalhou por todo o país, vindo 200 anos mais tarde a ser praticada na Inglaterra, onde de lá se espalhou por todo o mundo.

Para saber mais sobre a história do primeiro da abril, clique aqui

É normal mentir?

images (2)O símbolo clássico da mentira na literatura é o personagem Pinóquio. Na história, toda vez que o boneco de madeira conta uma mentira o seu nariz cresce. Mas mentir é algo mais comum do que pensamos. Mentir é natural de todo ser humano – é o que diz a psicóloga Larissa Ferreira. Todos nós agimos como Pinóquio às vezes, a única diferença é que o nosso nariz não cresce. Segundo Larissa todo ser humano mente, uns mais e outros menos, pois é da natureza humana mentir desde criança. Há vários tipos de mentiras. Podemos mentir por piedade, necessidade, amor, maldade… mas sempre temos a consciência de que mentir é errado.

Para conhecer a história do Pinóquio, clique aqui

Já a estudante Laís Oliveira sempre gostou de mentir no dia primeiro de abril. Para ela o dia primeiro de abril é uma data onde podemos aproveitar para contar as mentiras que inventamos durante o ano todo. Para Laís, todo mundo mente as vezes, mas ninguem gosta de admitir.

Para saber sobre a história de outras mentiras, assista o video

 

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: