Skip to content

O resgate de jovens pela música na Casa de Cultura Evailton Vilela

Nathália Corrêa

Postado em 13/11/2013

1383450_538580859555489_1751715661_n

A música, como toda intervenção artística, tem um cunho de educação e formação, quando inserida em movimentos sociais. De acordo com o Pró-reitor de Cultura da Ufjf, Gerson Guedes, falta no Brasil, mais oportunidades para que as pessoas possam além de conhecer, estudar mais sobre a arte em si. “Ainda é preciso abrir mais espaços para que o jovem tenha mais acesso  a arte e ao conhecimento dessa arte. É preciso que haja uma compreensão dessas manifestações artísticas, seja na música ou nas artes plásticas, por exemplo”, revela o pró-reitor. 

Aqui em Juiz de Fora, a Casa de Cultura Evailton Vilela usa estilos musicais como o Rap e o Hip-Hop com essa finalidade de 1239951_639650839389339_51912638_ntransformar a sociedade através da arte. A música é trabalhada na Casa de Cultura para um resgate de crianças e adolescentes que em algumas situações podem se encontrar envolvidos com a criminalidade ou as drogas.

A Casa de Cultura Evailton Vilela é uma entidade sem fins lucrativos. A Casa oferece projetos sócio-educativos, culturais, esportivos e tecnológicos. Esses projetos são oferecidos para um público variado, desde crianças a partir de quatro anos, até a terceira idade. A Casa atende principalmente a população da periferia. Muitos cursos profissionalizantes e oficinas como as de Hip-Hop, Grafite e Break despertam o interesse da população do bairro Santa Efigênia, onde a Casa de Cultura fica localizada. 

Um dos fundadores e também diretor da Casa de Cultura Evailton Vilela é Jefferson da Silva Januário, conhecido como Negro Bússola. Além de adorador do Hip-Hop, ele também faz composições. No áudio abaixo Negro Bússola explica a sua trajetória na música e a importância da identificação do jovem com aquilo que ela escuta e canta. Confira!

O trabalho na Casa de Cultura Evailton Vilela voltado para o Rap não tem um circuito fixo. Negro Bússola explica que as atividades são itinerantes. “O trabalho com a música na casa é para melhorar a auto-estima do indivíduo e colaborar para que ele faça a sua manifestação através da letra. Esses jovens que poderiam estar nas ruas, têm a oportunidade de mudar as coisas através da arte”, conta.

Você pode conferir aqui no JF Hipermídia uma matéria completa sobre a cena do Hip Hop na cidade. Confira!

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: