Skip to content

October pink

Daisy Cabral

Publicado em 09/10/2013

O Brasil está em tons de rosa este mês, para lembrar a importância da conscientização sobre uma doença que leva à morte de cerca de 10 mil mulheres por ano (INCA).

Foto: Daisy Cabral

Foto: Daisy Cabral

O movimento internacional, Outubro Rosa, estimula a participação de entidades na luta contra câncer de mama. O nome do movimento vem do símbolo mundial desta luta, um laço cor de rosa. Este símbolo foi usado pela primeira vez em 1990, lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure, foi distribuído aos participantes da primeira corrida pela cura realizada em Nova York. Em 1997 algumas entidades dos Estados Unidos começaram a incentivar ações voltadas para a prevenção desta patologia. Desde então o décimo mês do calendário gregoriano se tornou o mês mundial da luta contra o câncer de mama.

Este é o segundo tipo de câncer mais frequente no mundo, comum entre mulheres acima dos 35 anos, mas pode ser diagnosticado em mulheres com idade inferior e também em homens.

Outubro Rosa  em Juiz de Fora

Foto: Daisy Cabral

Mamógrafo móvel (Foto: Daisy Cabral)

O movimento na cidade teve início com a corrida solidária realizada pela ASCOMCER, que aconteceu no dia 06, na praça cívica da Universidade Federal de Juiz de Fora. O mês contará com inúmeras outras atividades como um simpósio de oncologia, mamografias gratuitas e oficinas de valorização da imagem (clique aqui).

Por incentivo do governo federal, um estande foi montado no primeiro piso do Santa Cruz Shopping, para promover a conscientização sobre a prevenção da doença e um caminhão, o mamógrafo móvel, está estacionado na Praça do Riachuelo em frente ao shopping realizando mamografias gratuitas até dia 11.

O mobilizador social da Secretaria de Saúde do Estado, Paulo Fernandes da Silva, fala sobre a importância de ações como esta.

 

Os aspectos emocionais da doença

O seio é um órgão repleto de simbolismo para a mulher, assim como seus cabelos, ambos estão intrinsicamente ligados à feminilidade imposta pela sociedade. A notícia de diagnóstico de câncer, seguida pelos tratamentos, pode ocasionar abalos significativos na vida da paciente.

Nesse momento a atuação do psicólogo para dar suporte à paciente e a seus familiares é fundamental, frente à desestruturação que esse diagnóstico e tratamento acarretam na vida da mulher, a psicoterapia vai ajudar a mulher a manter o seu bem-estar psicológico durante o tratamento.

A psicóloga Ana Karina Porto e a assistente social Fernanda Guedim acompanham pacientes com câncer de mama todos os dias e contam como é.

Para assistir a entrevista na íntegra clique aqui.

 

Links relacionados:

The Scar project, ensaio fotográfico com mulheres que sofreram mastectomia.

Instituto Nacional do Câncer

História do Outubro Rosa

EcancêrTv

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: