Skip to content

Tempo e saúde instáveis

Postado por Augusto Nogueira

31 de março de 2014

Este slideshow necessita de JavaScript.

Há pouco mais de uma semana, o outono chegou no Brasil. Em Juiz de Fora, sentimos a temperatura cair bruscamente não só durante as noites, que já estavam mais frescas, mas também durante o dia. E ainda nesta primeira semana da nova estação, sentimos as temperaturas subirem de novo depois de alguns dias mais frios.

O tempo mais frio é sinônimo de doenças respiratórias. São muitos os motivos que podemos destacar como causadores dessa fragilidade em nosso organismo que acabam expondo-nos problemas de saúde.

Alguns vírus e bactérias causadores de gripes e alergias se desenvolvem melhor no frio. E como tendemos a manter ambientes mais fechados (as janelas de casa, por exemplo), ficamos expostos a um ar mais parado, onde agentes das doenças tem mais chance de nos atingir.

Como vimos acontecer em Juiz de Fora nos últimos dias, as mudanças de temperatura são fatores graves da queda da força do nosso sistema imunológico. Com atmosfera instável, nosso sistema respiratório se expõe a instabilidade e sofre. O tempo seco também é bastante nocivo e junto com ele, a poluição atmosférica.

Gripes e resfriados são as doenças mais comuns do tempo frio. Os resfriados não possuem tratamento; a gripe até possui um remédio, pouco conhecido e muito caro, que deve ser usado nas primeiras 24 horas. Não há muito o que temer sobre essas doenças: desde que elas não se transformem em infecção, elas cedem em alguns dias. Os tratamentos possíveis são os antitérmicos e bastante líquido. As inflamações das vias aéreas, como sinusites e rinites se comportam da mesma forma e os remédios tomados servem para aliviar e descongestionar. Dependendo das condições do organismo, alguns tratamentos a longo prazo são possíveis, mas variam de pessoa para pessoa.

Veja histórias de algumas pessoas que sofrem com as doenças respiratórias no inverno:

 

Como se proteger

 

Manter ambientes ventilados o máximo possível já é de grande ajuda para evitar os agentes infecciosos. A hidratação é extremamente importante. Beber muita água, sucos naturais e chás fortalecem as vias respiratórias (no caso do chá, ainda é bom pois aquece e diminui o desconforto com as baixas temperaturas). A hidratação também inclui a pele, que fica mais fraca e suscetível a alergias, e o ambiente, onde podemos usar umidificadores de ar, para o conforto das vias respiratórias.

Para não deixar-se atingir pelas mudanças bruscas de temperatura, é bom sempre ter um agasalho à mão. Lavar a mãos sempre é uma forma de evitar o contágio de gripes e resfriados por vírus, pois não é só pelo ar que podemos contrair essas doenças.

Veja mais em:

Dicas para prevenção de problemas respiratórios

Doenças respiratórias, hora de prevenir

 

Pulo do gato

 

A ameaça dos ácaros e mofos não está diretamente ligada com a estação, mas é uma consequência dos nossos hábitos de organização doméstica. Durante o calor, provavelmente roupas de frio e cobertores estavam guardados e durante este tempo eles pegaram ácaros e fungos. Antes de voltar a usar esses objetos, devemos lavá-los, arejá-los e até expô-los ao sol para que fiquem “saudáveis” de novo e não colaborem para as alergias.

 

Dados oficiais

 

Segundo a ABORL-CCF (Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facil), as doenças respiratórias aumentam 40% no outono e inverno. Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), uma entre cada sete pessoas possui algum tipo de doença respiratória.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: