Skip to content

Bocha adaptada promove qualidade de vida entre praticantes

Jéssica Dias

BOCHA ADAPTADA

Equipe de Bocha adaptada de Juiz de Fora – Divulgação

De acordo com o dicionário Aurélio, superação significa ser superior. E é exatamente isso que uma modalidade esportiva, antes conhecida como “esporte de velho”, adaptada para pessoas com deficiência mental e/ou física, tem proporcionado a seus praticantes. A prática da bocha oferece uma série de benefícios e tem sido um diferencial na vida de muitas pessoas. “Foi bom não só para o meu estado físico, como também para meu emocional. Conheci novas pessoas, fiz amizades e tem sido ótimo”, revela Anservis José Ribeiro, de 39 anos, que tem deficiência física em razão de uma lesão medular sofrida há 15 anos durante um mergulho e é jogador da equipe paralímpica de Juiz de Fora. “O esporte tem me ajudado a fica mais calmo, estou mais feliz assim” declara.

 

A Bocha Adaptada  é similar à convencional: o objetivo é encostar o maior número de bolas coloridas na bola-alvo, conhecida como bolim. Ganha-se pontuação quando se chega à esfera do alvo. O jogo consiste em um conjunto de seis bolas azuis, seis bolas vermelhas e uma bola branca (bolim). A quadra dever ser lisa e plana como o piso de um ginásio em madeira ou sintético. A área mede 6 metros de largura por 12,5m de comprimento. É permitido o uso das mãos, dos pés ou de instrumentos de auxílio para atletas com grande comprometimento nos membros superiores e inferiores. Há três maneiras de se praticar o esporte: individual, em duplas ou em equipes. Os atletas são divididos por classes conforme a deficiência.

bocha1

Equipe juiz forana – Divulgação

Na modalidade adaptada existem as classes: BC1, BC2, BC3, BC4. A categoria BC1 é composta por pessoas com tetraplegia espástica severa com ou sem atetose, na qual há pouca amplitude de movimentos ou força funcional em todos os movimentos nas extremidades e no tronco. São atletas que dependem da cadeira de rodas e precisam de um ajudante durante o jogo, assim como de assistência tanto para a remoção da cadeira de rodas quanto para pegar a bola. Na classe BC2 jogam pessoas com tetraplegia espástica de severa à moderada, com os mesmos itens relacionados na classe BC1. A única diferença é que não precisam de ajuda de terceiros. Os atletas da BC3 têm maiores comprometimento motor e utilizam calha e um calheiro para realizar o jogo como suporte para remessar a bola. Na BC4 aos jogadores possuem diplegia de moderada à severa com controle mínimo nas extremidades das mãos, e ainda, com limitações de tronco e pouca força funcional nos quatro membros. Eles não recebem ajuda. A educadora física e especialista em esporte para deficientes, Adriana Guarino, conta que “ no início, a principal dificuldade é descobrir quais são suas principais limitações e do que são capazes”. Adriana não esconde a satisfação que sente em trabalhar com a equipe. “Com o nosso trabalho, que é feito dia a dia, a gente consegue mudar a vida deles. A gente vê depoimentos como o do Anservis, que dizia que estava em casa apenas esperando a morte chegar e agora está sempre sorrindo. Isso é o esporte recuperando 15 anos em quatro meses de treino” afirma.

Ouça o áudio da entrevista com Adriana Guarino

 

Apesar de todas as dificuldades dos atletas praticantes da bocha adaptada, a maior não é nem física nem mental. “Entre tantas dificuldades que temos, uma das maiores é não ter patrocínio, isso dificulta muito pra gente. O que nos motiva é ver a alegria e o avanço dos meninos, isso nos alegra declara. E mesmo com tem uma limitação, que a grande maioria das pessoas não possuem, ainda consegue nos dar uma lição de vida. “Eu diria para as pessoas não se entregarem, como eu estava fazendo. Pratiquem algum esporte que os motivem, que os façam felizes” finaliza Anservis.

 

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: