Skip to content

Nas ondas do asfalto

Vinícius Barreto

10/06/2014

O skate tem sua origem na Califórnia e é uma derivação do surf. Para praticar o esporte sem precisar do mar, surfistas colocaram rodinhas na prancha, e deram origem aos primeiros skates.

Hoje em dia, existem skates para várias modalidades e diferentes tipos de competições. Manobras e velocidades são os mais comuns deles. Como o caso do downhill. A modalidade é praticada em ladeiras de diferentes comprimentos e o objetivo é descê-las o mais rápido possível. Daí o nome, Downhill, que traduzido ao pé-da-letra significa: descer uma colina em alta velocidade.

O skate downhill pode atingir até 130km/h

O skate downhill pode atingir até 130km/h

O Juiz-Forano Caio Cesar, 25, pratica o Downhill a 5 anos é já alcançou o status de profissional. O skatista foi vice-campeão brasileiro no ano de 2010 e já disputa o campeonato mundial. Ele chegou a ficar um ano morando nos Estados Unidos, onde aprimorou e desenvolveu sua técnica.

Para ele, o principal desafio do esporte e dos novos skatista são a falta de patrocínio e a pouca realização e divulgação de eventos em nível nacional. “Para que é profissional já é difícil participar de todos os campeonatos importantes, imagina pra quem não tem incentivo algum”.

Caio Cesar campeão do Partiu Downhill 2013 disputado no Espírito Santo

Caio Cesar campeão do Partiu Downhill 2013 disputado no Espírito Santo

Os praticantes de downhill em Juiz de Fora, praticam, pelo menos duas vezes na semana nas estradas da região, principalmente na área de Caeté. Os skatistas chegam a atingir a velocidade de 130kh/h o que torna vital o uso de um equipamento de segurança adequado. “O capacete é modificado para nos dar mais aerodinâmica, mas sem deixar de lado a segurança. A roupa de couro, cotoveleiras e joelheiras nos protegem das quedas, que acontecem bastante (risos), e dos ralados que também são constantes”, comenta o skatista Pablo Leandro.

 Pistas em JF

Juiz de Fora conta atualmente com 3 pistas espalhadas pela cidade. Uma pista vertical no bairro Vitorino Braga, que já foi considerada uma das melhores de Minas. Uma rampa (ou mini ramp) na Praça Antônio Carlos e a pista completa na Universidade Federal de Juiz de Fora . Embora as pistas de JF sigam um padrão internacional, alguns skatistas reclamam da falta manutenção. Para Pablo Leandro, as pistas são feitas e esquecidas. Faltam refletores e já existem alguns buracos nas pistas. A AJS, Associação Juizforana de skate busca juntos às autoridades da cidade soluções para esses problemas em audiências públicas que são divulgadas pelo próprio site da associação.

A pista de Skate do bairro Vitorino Braga já foi considerada uma das melhores de Minas.

A pista de Skate do bairro Vitorino Braga já foi considerada uma das melhores de Minas.

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: