Skip to content

O Waytaxi já virou moda em Juiz de Fora?

Publicado em 20/11/2013

por Karina Klippel

O serviço de táxi de Juiz de Fora começou a utilizar aplicativos de celular para atender aos usuários há aproximadamente 4 meses, assim como acontece nas capitais brasileiras já há 2 anos, mais ou menos. Apesar da pouca adesão de taxistas da cidade e do pouco conhecimento por parte da população, a parcela de usuários que já aderiu ao serviço está satisfeita.

Página inicial do aplicativo em Desktop.

Página inicial do aplicativo em Desktop.

É o caso de Marcelo Viridiano, de 37 anos, que utiliza o WayTaxi há aproximadamente um mês. Ele é designer gráfico e é usuário constante deste meio de transporte. Ele conta que conheceu o sistema por causa do adesivo que indica se o veículo está ou não com o serviço disponível. Além disso, ele já conhecia aplicativo semelhante, o EasyTaxi, em operação em várias cidades brasileiras.

Segundo ele, de segunda a sexta, faz uso de taxis diariamente, e nos finais de semana, apenas quando vai sair. Para Marcelo, a principal qualidade do sistema é o contato direto entre o prestador do serviço (taxista) e o cliente. Ele diz que isto “elimina os problemas comuns encontrados na mediação feita pelas operadoras de taxi, como por exemplo, quando a operadora diz que o taxi já está a caminho mas, na verdade, não sabe se algum taxista vai de fato poder atender ao chamado”, comenta.

Além disso, o fato de taxista e passageiro terem os contatos um do outro, segundo Marcelo, “evita certos problemas”. Ele exemplifica isto em casos de imprevisto. “Às vezes o motorista ou o passageiro encontra algum problema no caminho. Sem a mediação das operadoras, basta que um ligue para o outro e avise”, diz.

O aplicativo também permite que o usuário acompanhe a trajetória do taxista via GPS . E o taxista acionado, é sempre o que está mais próximo do local em que se encontra o passageiro. “Isso acaba reduzindo o tempo de espera e ainda tira a obrigatoriedade de se utilizar apenas uma operadora. No WayTaxi não importa se o taxi está no ponto. Todos os taxis ficam sabendo do passageiro”, ressalta Marcelo.

Para o designer gráfico, os pontos negativos do aplicativo por enquanto, são a baixa adesão por parte dos taxistas da cidade e o fato do dispositivo ser mais reconhecido pelo público jovem. Com uma frota aproximada de 550 taxis, Juiz de Fora possui 150 taxistas cadastrados. Apesar da adesão ainda ser baixa, o número está crescendo. Segundo dados fornecidos pelo Sindicato dos Taxistas, em apenas 40 dias, mais de 50 taxistas optaram por utilizar o aplicativo.

Perfil do taxista, Eduardo de Mendonça (Juiz de Fora)

Perfil do taxista, Eduardo de Mendonça (Juiz de Fora)

O taxista Eduardo de Mendonça foi o segundo profissional que começou a utilizar o serviço em Juiz de Fora. Ele é motorista de taxi há apenas três meses e conta que na segunda semana de trabalho já tinha feito o cadastro no WayTaxi. Ele relembra, que quando começou a trabalhar como taxista queria algum diferencial em seu serviço. E foi em uma conversa com passageiro, que fazia uso do EasyTaxi, no Rio de Janeiro, que procurou se informar se existia algo parecido na cidade.

Eduardo afirma se sentir mais seguro utilizando o Way Taxi. O motorista trabalha a noite e conta como faz para se proteger, com o aplicativo. Ouça!

No entanto, nem todos os taxistas têm a mesma facilidade de usar a tecnologia como Eduardo. É o caso de Fábio Almeida, que trabalha como motorista de táxi há um ano e dois meses na cidade.

Para ele, a maior dificuldade está em adquirir o aparelho com a tecnologia necessária para poder utilizar o aplicativo. Ouça parte da entrevista em que ele explica o porquê ainda não utiliza o WayTaxi.

Ele explica que não é dono do veículo em que trabalha, fator, que segundo ele aumenta ainda mais a dificuldade de aquirir um aparelho celular que suporte a tecnologia do aplicativo. Por isso, ele comenta sobre uma possível alternativa para que mais taxistas possam  aderir com mais agilidade a este serviço, que já está há dois anos no mercado nacional.

Da mesma forma que alguns taxistas não possuem o dispositivo, alguns passageiros ainda nem conheciam o aplicativo. É o caso de Fernanda Rebelatto, que descobriu a ferramenta no dia em que foi entrevistada para esta matéria. Ela conta que “já tinha ouvido falar sobre o WayTaxi, mas nunca procurei me informar sobre o que era. Porque na verdade, não uso muito taxi, apenas quando vou saio nos fins de semana e volto em horários que considero perigoso andar a pé ou de ônibus.”, diz.

No mesmo dia da matéria ela baixou o aplicativo e achou muito fácil de mexer. “É simples e rápido. Experimentei pedir um táxi e achei super rápido! Na mesma hora o motorista me atendeu, mas cancelei a chamada, pois estava apenas experimentando”, brinca.

Entenda o aplicativo!

Anúncios
One Comment
  1. tadeu coutinho permalink

    sou taxista e ja uso o serviço a dois meses, estou gostando,é muito facil e pratico,quero deixar a dica aos passageiros que coloquem suas fotos, pois assim vcs nos passam mais segurança

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: