Skip to content

Filas nas agências do INSS são problema constante em Juiz de Fora

A partir das cinco e meia da manhã já é possível observar pessoas nas filas das agências da Previdência Social em Juiz de Fora. A fila é uma só, mas com objetivos variados por parte dos segurados. A professora Dalva Ribeiro estava na fila desde às seis e dez da manhã “cheguei cedo para não perder a manhã inteira esperando para ser atendida. Além disso, já é a segunda vez que tenho que remarcar perícia médica e quero acabar com esse processo de uma vez”, afirmou Dalva.

Segundo o chefe da Seção de Atendimento, Carlos Esterce, as filas de fato existem, mas os motivos fogem de ser devido a problemas na Previdência. “Horários de ônibus e outros compromissos pela manhã são os principais motivos que compõe a fila”, disse Carlos. Além disso, preocupações como a de Lenirte, de não ser atendida até o fechamento da agência não devem se sustentar, pois o segurado que chegar até às 17h será atendido no mesmo dia, independente da hora que acabar o expediente dos servidores.

A aposentada Lenirte Aparecida Costa recebe o benefício na Agência Riachuelo, localizada na rua Santo Antônio. Ela afirma que em determinados momentos do mês a fila chega a ser absurda. “Em dias de pagamento a agência fica insuportável, demora muito para que ocorra o atendimento, todos querem receber. Além disso, tenho medo de chegar tarde e não conseguir ser atendida.  Além disso, já ocorreu de eu enfrentar a fila para agendar perícia médica, a perícia ser realizada e não aprovada, e eu ter que voltar a pegar a fila mais uma vez de novo. Desanima de recorrer ao benefício!”, disse Lenirte. O que muitas pessoas não sabem é que o pagamento de benefícios pode ser feito também diretamente no banco Mercantil, o que diminuiria significativamente a demanda nas agências nos dias de pagamento.

Outra situação em que o comparecimento à agência pode ser evitado é o agendamento, que pode ser feito pelos canais de atendimento remoto do INSS, que é o 135 e o site da Previdência, mas nem todos tem conhecimento ou gostam de realizar serviços à distância. “Não gosto. Do telefone honestamente nem sabia, pelo site acho complicado. Prefiro à moda tradicional”, disse Dalva.

A falta de conhecimento por parte dos segurados leva a problemas como a superlotação das agências. A superlotação das agências, por sua vez, leva ao segurado que não tem tempo ou paciência de esperar o atendimento a contratar advogados especializados em direito previdenciário para realizar procedimentos que o próprio segurado faria gratuitamente pela internet.

Segundo a representante do Programa de Educação Previdenciário, Heloísa Corrêa, para facilitar o entendimento da população sobre os assuntos previdenciários, são realizadas palestras para explicar os direitos previdenciários, os benefícios e instruir as empresas a ensinarem seus funcionários a agendarem os serviços pela internet. Segundo Heloísa, “em locais em que  o acesso à internet é dificultado, como em regiões rurais, basta pedir a um servidor da agência mais próxima que cadastre o agendamento pela internet”.

Apesar das filas, Carlos Esterce afirma que a fila diminuiu bastante dos últimos anos para o atual, e atribui essa diminuição aos canais remotos de atendimento. Além disso, o número de reclamações na ouvidoria do INSS caiu de 20 reclamações mensais para 5, no último ano.

SONORA: ENTREVISTA CARLOS ESTERCE

Anna Gomes Carneiro Leão

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: