Skip to content

O esporte como oportunidade

Por Tamiris Toschi
Postado em: 13/11/2013

A equipe de atletismo da Associação de Cegos de Juiz de Fora embarca rumo à Ipatinga neste feriado em busca de vitória na etapa estadual dos Jogos de Minas. A equipe faz parte do projeto “Visão no esporte” , parceria entre a Secretaria de Esporte e Lazer (SEL) da prefeitura de Juiz de Fora e a Associação de Cegos.

Carla Vasconcellos é responsável pela subdivisão de Esporte Adaptado da Secretária de Esporte e Lazer (SEL) e afirma que nos projetos de esportes adaptados há no total 53 atletas, e o “Visão no Esporte” existe há 2 anos. Para Vasconcellos o projeto possibilita   a recreação para os deficientes.

Leonardo Lima foi responsável pela Subvisão de Esporte Adaptado do SEL, e atualmente trabalha como técnico de atletismo  no “Visão do Esporte”. Lima afirma que o esporte permite aos deficientes autonomia na locomoção. “Podemos descobrir potenciais  atletas” ressalta. Além disso, Lima acredita que a inserção no esporte faz com que os deficientes tenham perspectiva para o futuro. Para Lima o projeto busca contribuir com a qualidade de vida dos participantes por meio do esporte como atletismo, dança, natação, futsal de 5 e Goalball (esporte especialmente desenvolvido para deficientes visuais).

goalball

Treino de goalball

Os treinos e aulas são adaptados para os praticantes, de acordo com Lima “são adaptações que não fogem do esporte original, o futsal de 5 tem a bola com  som, não tem lateral e tem uma ‘chamador’ atrás do gol para falar onde eles devem chutar, mas as outras regras se mantém”. Bruno Fernando, deficiente visual,  acredita que o futsal para 5 é a modalidade de maior dificuldade por não ter um guia com visão.

Os treinos de futsal incluem o trabalho de localização na quadra, exercícios e o próprio jogo. Fernando afirma que a prática esportiva gera confiança.  “Quando participamos de competições a confiança aumenta, a gente faz novas amizades”.

A atleta de 44 anos, Maria da Consolação, afirma que o esporte só tem contribuído com sua vida, “o fato de ter deficiência não me bloqueou, tenho uma vida normal, consigo andar sozinha e também ajuda na dor nas costas”. Consolação pratica atletismo e afirma que os treinos não são leves “temos treinos quatro vezes por semana e o bicho pega”.

As modalidades de dança, futsal de 5, goalball e natação são realizados na sede da associação e o atletismo acontece no Sport Club Juiz de Fora.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: