Skip to content

O sonho da casa própria tem preço fora da realidade

O setor de construção continua em expansão na cidade, mas preços dos imóveis é cada vez mais alto

Gisele Rocha

Postado em 14/ 10/ 2013
Começar uma nova vida nem sempre é muito fácil, principalmente na hora de encontrar um imóvel para morar. Leonardo Soares e a namorada decidiram morar juntos há seis meses. Começar essa nova fase parecia muito simples para os dois. Mas os desafios começaram na hora de encontrar um apartamento para habitar. A alta demanda e oferta reduzida somadas às altas taxas de condomínio e IPTU fazem com que os preços fiquem cada vez mais salgados. Leonardo diz que os preços elevados estão assustando: “Os apartamentos estão caros e precisam de reforma, o que onera ainda mais o seu valor”.

O grande número de construções marca uma fase de crescimento da cidade

O grande número de construções marca uma fase de crescimento da cidade

A valorização dos imóveis e a pouca oferta de condições diferenciadas para aquisição de imóveis por famílias de alta renda fizeram com que esta parte da população pagasse um preço mais caro. O corretor de imóveis, Petterson Soares, explica que com o mercado aquecido em todo o país, Juiz de Fora também segue o ritmo nacional.

Uma vez que não existe uma tabela que estabelece os preços, os compradores pagarão o que lhes for determinado, com base na conhecida lei da oferta e da procura. Leonardo acompanhou as negociações do apartamento de seu primo em 2009 e conta que o preço dos imóveis juiz-foranos sofreu alterações significativas desde então. Ouça aqui.

No ponto de vista do professor de Economia da Universidade Federal de Juiz de Fora, Lourival Batista de Oliveira Júnior, essa procura por imóveis e sua consequente valorização é resultado do crescimento na renda dos brasileiros nos últimos anos. Segundo ele, “as pessoas que não têm imóvel próprio passam a querer ter e os que têm, querem outro melhor. Isso gera uma valorização. A procura por imóveis aumenta, mas o espaço físico das cidades continua igual, por isso os preços sobem”.

Segundo especialistas, valorização tende a desacelerar

Segundo especialistas, valorização tende a desacelerar

Para o corretor Petterson, o mercado imobiliário da cidade tende a se estabilizar e o boom que aconteceu há seis anos com valorização de trinta a quarenta por cento ao ano, não deve se repetir, porém, segundo ele, sempre haverá certa valorização, pois as construtoras utilizam materiais e mão-de-obra, cujos valores são frequentemente ajustados. Por isso, essas empresas precisam sempre atualizar os preços dos imóveis e quem arca com os custos são os compradores. Entenda.

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: