Skip to content

Uso de dados e estatísticas é recurso que merece atenção nas matérias jornalísticas

Repórter: Jéssica Ribeiro
Postado em: 30/07/2014

Com o acesso à internet, atualmente é cada vez mais fácil fazer uso de números e dados para apresentar uma informação ou ilustrar algum tema. É com frequência que pesquisas, infográficos, enquetes são feitos, sendo disponibilizados na internet para o acesso de todos. Com isso, o uso de estatísticas em matérias jornalísticas também tem crescido e, consequentemente, aumentam as chances de dados serem passados como informações que contribuem para legitimar certa opinião ou tendência.

De acordo com o professor de Jornalismo da Faculdade de Comunicação da UFJF, Wedencley Alves, os dados são elementos de legitimação do jornalismo, assim como quando os jornalistas buscam especialistas para tratarem de determinado assunto, podendo contribuir ou não para uma matéria. Wedencley destaca que mesmo a academia acaba investindo nesse recurso, mas a  questão é que muitas vezes o uso de números investem em um mito, funcionando para provar determinada opinião ou tese.

“Quando um leitor, telespectador ou internauta se depara com muitos dados, muitos números, é importante tomar cuidado, pois o jornalista é quem escolhe o parâmetro,  o referente que quer usar, então o uso desses números pode tentar convencer por convencer, e jogar no sentido político, o que é algo desonesto”, diz Wedencley.

Wedencley também destaca que o problema não é defender posições contrárias em torno de determinado índice, mas o modo que se usa esses dados. “Se alguém usa dos números para produzir uma reportagem ou notícia, disfarçando de fato o que é seu ponto de vista e posição, isso é literalmente levar o leitor a acreditar em algo que não necessariamente é uma verdade”.

Confira a entrevista com o professor Wedencley Alves:

Para o economista Pedro Turolla, a utilização de dados em matérias jornalísticas contribui para dar uma maior credibilidade à informação que a pessoa está tentando passar. “Obviamente os dados devem ser pertinentes ao conteúdo abordado.  Portanto, não acho que seja preocupante. É importante que o jornalista e a economista possam trabalhar em conjunto. Acredito que o uso de dados  deva ser estimulado, mesmo que seja apenas uma análise exploratória, ou seja, com dados sem tratamento estatístico. E, caso isso ocorra, o jornalista deve deixar isso claro em sua matéria”.

Quanto ao período mínimo para essa coleta de dados, segundo Pedro não existe uma regra fixa, mas é importante que seja feita uma análise mais aprofundada, sendo que um mês não é referência para nada. “O interessante é buscar observar diversos anos com a maior frequência possível, pois assim é possível dar tratamento estatístico aos dados e retirar algumas conclusões importantes.”

De acordo com o professor de Estatística, Cristiano Casagrande, o uso de dados numéricos em matérias jornalísticas é um tanto preocupante, pois  é comum os dados estarem distorcidos ou incompletos.”A Estatística, embora seja uma ciência exata, é manipulável, é perigosa e pode enganar.” Ele também ressalta que muitas vezes não é um erro do próprio jornalista: “Os dados podem ser manipulados por quem fez a pesquisa. Como? A pessoa pode escolher uma amostra não representativa. Por exemplo, em uma pesquisa da eleição, em que o pesquisador resolve entrevistar apenas pessoas que moram em bairros de classe média alta, produzindo, então, dados tendenciosos, com detalhes omitidos.”

Cristiano Casagrande também alerta para pesquisas que tendem a utilizar dados generalizados, pois uma pesquisa científica pode ter sido feita em determinadas condições, com dados que não são decisivos e que acabam sendo tomados como verdade.  Apesar disso, Cristiano vê como ponto positivo, quando usado com cautela, o o uso dos dados e pesquisas estatísticas no jornalismo: ” É muito comum revistas  publicarem dados desse tipo, sensacionalistas e generalizados,  como se fossem conclusivos, verdades absolutas, sendo que não são. Apesar disso, eu gosto de ler revistas que aproveitam dos dados estatísticos para ilustrarem determinado assunto, pois acho que por outro lado elas contribuem muito com o papel de despertar o gosto pelo conhecimento.”

Gráfico usado para ilustrar matérias que apresentam dados.

Gráfico usado para ilustrar matérias que apresentam dados.

Confira aqui o trabalho feito pelo professor Júlio Figueiredo, da Fundação Getúlio Vargas, a respeito do uso de números nas matérias jornalísticas.

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: