Skip to content

Tradição por livros usados movimenta economia

Consumidores relatam suas preferências pelo livro usado devido ao baixo preço

Postado em 07/07/2014

por Jéssica Dias

Sebos-_-Parte-12

A origem do nome “Sebo” não é totalmente esclarecida – Divulgação

Dizia o poeta que “não há melhor fragata que um livro para te transportar a terras distantes”. Embora pesquisas apontem que brasileiros não gostam de ler, há muita gente por aí que discorda. “Eu acho que o melhor da leitura também é poder viajar. Eu, por exemplo, não tenho como viajar com minha família, porque não temos condições. De repente, eu viajo através dos livros. Eu acho que isso é o legal da leitura. Eu posso sair daqui agora e ir a Nárnia da forma que eu imaginar”.

Estas são as palavras de Leonardo Martins, de apenas 14 anos e com vários livros enfileirados em diversas prateleiras pelo quarto. Leonardo explica que a maioria dos livros foram comprados em sebos. “Infelizmente, livro é muito caro no Brasil. Eles dizem que brasileiro não gosta de ler, mas parece que não tem mesmo incentivo pra isso. Minha saída é recorrer aos sebos, que muitas vezes está pela metade do preço normal”.

foto1

Pais procuram livros didáticos visando economizar no orçamento – Jéssica Dias

De fato, os sebos fazem sucesso em Juiz de Fora. Em geral são uma tradição para boa parte dos amantes da literatura. Se não for pelo prazer de encontrar um volume já esgotado nas livrarias, ou pela vantagem do preço reduzido, mergulhar em um sebo é antes de tudo uma viagem no tempo. De acordo com Celso Mauler, vendedor da banca do Vasco, a maior procura é por livros didáticos. “ A gente percebe maior movimento durante os primeiros meses do ano, que é a procura dos livros escolares”. Ele garante que o público é vem diversificado. “Nesses primeiros meses do ano o público maior é de pais que estão querendo economizar mesmo. Mas tirando esses dias, o público diversifica bastante, recebemos gente de toda Zona da Mata”.

Há um ano atrás, um novo sebo abria na Avenida Itamar Franco. O proprietário Valter Madalena que já tinha experiência com livros novos, conta porque decidiu inovar nos negócios. “Optei pelos livros usados por ser muito mais barato e de mais fácil acesso aos leitores e a procura tem sido muito boa, principalmente pelos estudantes”. Ele conta como faz manter em alta a procura. “As pessoas vêm aqui procurando literatura em geral. Sabendo disso,
eu procuro sempre trazer ‘velhas novidades” resgatar os clássicos”.

Os sebos também invadiram as páginas da internet. Reunindo várias lojas em um único portal, o Estante Virtual atualmente é o terceiro maior vendedor de livros no país e o primeiro em livros usados. Quem já virou freguesa de carteirinha, é a estudante Pâmela Gonçalves. Ela dá dicas de como comprar no site. “É difícil encontrar uma livraria virtual com uma boa organização para encontrar livros interessantes simplesmente olhando aleatoriamente. Por isso sempre tenho algo em mente para procurar. A melhor recomendação, é organizar por preço e acrescentar frete. Daí você já elimina os preços que não te agradam muito”. E como boa freguesa, revela suas últimas aquisições. “Comprei Jogos Vorazes e Em Chamas lá! Na época os livros não entravam em promoção no Submarino e só eram encontrados por mais de R$ 45 reais. Comprei por cerca de R$ 20 reais cada um e ambos novinhos em folha. Valeu muito a pena!”.

Em meio a era digital e milhares de e-books disponíveis, Valter revela seu amor pelo livro físico. “É muitíssimo melhor de consultar, de olhar e manusear. Eu gosto de pegar o livro, tê-lo nas mãos e até mesmo de sentir o cheiro deles”. E deixando bem claro sua opinião, em sua livraria expôs um cartaz com os seguintes dizeres: “Quem abre um livro, abre a mente”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: