Skip to content

Grafite ou Pichação?

Por Polyana Castro

Publicado em: 23/04/2014

 

A diferença é grande, mas ainda confundi a cabeça de muitas pessoas. O que é grafite? O que é pichação? Perguntas que se embaralham para ser respondidas. Em definições da Web, pichação são frases escritas de protesto ou insulto, assinaturas pessoais utilizada como forma de demarcação de territórios entre grupos, às vezes gangues rivais. Por isso difere-se do grafite, uma outra forma de inscrição ou desenho, tida no Brasil como arte urbana, em que o artista aproveita os espaços públicos, criando uma linguagem intencional para interferir na cidade.

De acordo com as leis municipais de Juiz de Fora, 9.379/98 e 11.221/06 a pichação é crime e a fiscalização é realizada através do flagrante no ato. Mas isso, não impede que inconsequentes, pratiquem este tipo de ação, pelo contrário, a cada dia é mais notada as sujeiras, em portões comerciais, muros e paredes de casas e até mesmo em pontos importantes da cidade.

Recentemente, o Parque Halfeld, um dos lugares mais significantes de Juiz de Fora, foi alvo de pichação, tintas foram encontradas nos monumentos em homenagem a Belmiro Braga e Francisco Halfeld, manchando além dos espaços o visual da cidade. Os funcionários da prefeitura estiveram no local, para remover s marcas.

 

 A Tv. Nossa Senhora do Amparo está tomada pelas pichações

A Tv. Nossa Senhora do Amparo está tomada pelas pichações

A estudante Dessiré Marie é moradora da travessa Nossa Senhora do Amparo, que se localiza no bairro São Mateus, ela diz que todos os prédios da rua são pichados, inclusive o que mora, e que isso causa um mal-estar a ela. “É muito ruim abrir as janelas e dar de cara com paredes riscadas e sujas, sinto mal, parece que estou convivendo com porcos.”

A estudante ainda ressalta que não adianta pintar as paredes, porque sempre sujam. “O valor do condomínio aumenta com a compra de tintas, e de nada adianta, pintam, limpam a sujeira em um dia e no outro está tudo pichado de novo.”

Dessirié demonstra sua indignação com os pichadores: “As pessoas que fazem isso, deveriam se conscientizar da poluição visual que estes rabiscos causam e que isso provoca a irritação nos moradores e mais nada. Se é algum tipo de rebeldia, protesto ou guerra, que arrumem outra forma, que não seja prejudicando o outro que não tem nada a ver com história.”

 

Muro grafitado por Frederico Rabelo

Muro grafitado por Frederico Rabelo

Diferente da pichação o grafite, é uma arte liberada para ser feita em locais públicos. Frederico Rabelo, é grafiteiro, ele diz que a cidade é o suporte, o espaço para o grafite. “ A cidade é o próprio suporte para o grafite, cabe a cada grafiteiro explorar esse espaço da maneira que quiser e achar mais criativa.”

 

Para Frederico, a cena do grafite, da cultura urbana em Juiz de Fora ainda não é muito forte. “ A atividade no cenário da cidade, é pouco praticada, mas tem potencial e necessidade de crescimento.”

Assista ao vídeo para saber quais procedimentos devem ser feitos pelos grafiteiros antes de começar a pintar os locais.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: