Skip to content

Escola de Espectadores é projeto de sucesso da Faculdade de Comunicação da UFJF

Anna Gomes Carneiro Leão

Postado em 11/06/2014

Há 29 anos o projeto de extensão “Escola de Espectador” vem criando um público para o teatro consolidado em Juiz de Fora. O projeto é uma parceria entre a Faculdade de Comunicação da UFJF e o Grupo Divulgação, do Fórum da Cultura.

O projeto, idealizado pelo coordenador do Grupo Divulgação, José Luiz Ribeiro teve início em 1985 com o espetáculo “Fausto”. A Escola de Espectador foi criada com o objetivo de construir um público popular para o teatro em Juiz de Fora, e consiste na disponibilização de ingressos para alunos de escolas públicas e comunidades carentes.

José Luiz Ribeiro afirma que o objetivo proposto pelo projeto pode ser considerado como cumprido ao longo dos anos, e que acumula histórias comoventes. Um dos acontecimentos que marcaram o coordenador do projeto foi o ocorrido no espetáculo “Édipo Rei”, em 1991. Um menino de rua chamado Edgar pediu para assistir a peça e foi autorizado. No dia seguinte ele voltou e trouxe um amigo, e no outro dia trouxe mais três amigos, e assim continuamente. “Eram muitos meninos de rua na plateia e eles já haviam decorado as falas! Os atores ficavam bravos porque os meninos sabiam as falas e falavam em voz alta antes deles. Em uma cena específica era cantada uma canção, e um dia os meninos se levantaram e dançaram e cantaram a música toda! Fiquei maravilhado, era o espírito genuíno do teatro grego naqueles meninos”, citou José Luiz.

A mediação entre as escolas e o Fórum da Cultura é feita pelos bolsistas da Facom. O jornalista Guylherme Morais, ex bolsista do projeto disse que o fazer parte da Escola de Espectadores melhorou a capacidade dele de lidar com o público significativamente. “Senti muita diferença na maneira como lido com as pessoas depois do projeto. A função de intermediar uma relação entre uma instituição de cultura e escolas diferentes uma das outras, com crianças de diferentes criações… tudo isso exige jogo de cintura que vem sendo adquirido ao longo do projeto”, afirmou Guylherme.

imagem56

José Luiz Ribeiro além de ator e escritor de peças teatrais é jornalista e ex-professor da Faculdade de Comunicação, e afirma que as três profissões interagem entre si, de forma a se complementarem. “Quando estou no palco sou professor. Quando escrevo uma peça sou jornalista. Quando estou dando aula sou ator”. Ele salienta a importância do teatro na profissão do jornalista, já que a arte proporciona uma facilidade muito maior na forma de lidar com o público e o improviso. “É uma pena que a disciplina de teatro tenha sido retirada da grade curricular do curso de comunicação, pois considero fundamental para a formação de um comunicólogo de qualidade”.

10413982_500833656685089_493761952_n José Luiz Ribeiro

Entrevista com José Luiz Ribeiro: SONORA

 

 

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: