Skip to content

Concurso UFJF

Campus Recebe mais de sete mil candidatos, Copese comemora sucesso da Prova

Em fevereiro foi anunciado o maior concurso da história da UFJF. Na ocasião, o magnífico reitor, em coletiva de imprensa, alimentou o famigerado sonho dos “concurseiros” de plantão. Estes, e outros, na busca por estabilidade e salários atraentes, inscreveram-se, totalizando mais de 18 mil candidatos. Entre lugar-comum e oferta de oportunidades, tal concurso não é a panaceia de todos os males, mas pode mudar a vida de 150 pessoas, que ao fim do processo, serão os novos técnico-administrativos em educação, em 27 diferentes áreas, da Universidade Federal de Juiz de Fora. 

Jefferson Oliveira, postado em 24 de março de 2014, as 10 horas.

Seção Audiovisual

Ouça aqui a entrevista na íntegra que o Diretor da Copese, José Maria Pereira Guerra concedeu ao JF Hipermídia ontem, após a finalização da prova, em primeira mão! Ele falou do dia de prova, dos casos dos candidatos que foram pegos com celulares, do trabalho da Copese e da idoneidade da Comissão.

Confira também o que rolou no campus da UFJF ontem!

As primeiras impressões

O dia de ontem começou cedo para quem participou do concurso promovido pela UFJF. Nervosismo, ansiedade, desespero, e impaciência são alguns dos sentimentos que transpassavam olhares atentos e linguagem corporal tensa de muito dos candidatos. Uma delas, ao perceber a movimentação de nossa equipe de jornalismo, logo disparou: “Não posso dar entrevista, estou muito nervosa, me preparando para a prova agora”. Outros, sentados em torno do anel viário, com livros abertos. O que se comentava era que o grande vilão do concurso seria as questões de legislação. Revisar era preciso.

Os ponteiros, impiedosos, aproximavam-se das 14 horas, data fixada para o início da prova. Faltando poucos minutos para os portões serem fechados, alguns candidatos aceleravam o passo. Não sabiam onde realizariam as provas. Os fiscais, ao visualizar os candidatos correndo contra o tempo, tentavam ajudar, dando as informações necessárias o mais rápido possível. Para o fiscal Washington Marques, “é uma experiência surreal. Nós vemos a aflição que eles estão sentindo”, explica, ao relatar os episódios dos atrasados.

Caso por exemplo, da secretária Kely Brito, de 35 anos. Ela fez prova na faculdade de direito da UFJF, mas antes de chegar ao seu destino, passou pela engenharia. Para quem conhece o campus, sabe que é uma distância razoável. Kely chegou a sua sala às 14 horas e cinco minutos, e concluiu que o percurso errado a prejudicou: “Fiquei muito cansada, tive dificuldade para me concentrar”, comenta a veterana, que já conhece bem o mundo dos concursos.

A proibição dos celulares gerou polêmica entre os candidatos. Crédito: Jefferson Oliveira

A proibição dos celulares gerou polêmica entre os candidatos. Crédito: Jefferson Oliveira

Apesar de o edital do concurso deixar claro que era proibido adentrar aos locais de prova com celular e aparelhos eletrônicos, alguns candidatos foram surpreendidos pela equipe de segurança do concurso.  E tiveram que deixar o exame de seleção. Na entrada, algumas pessoas ao identificarem os cartazes de aviso logo se entregaram. Outras foram vistas escondendo os celulares pelos jardins, nas lixeiras ou em qualquer lugar que lhes desse segurança. Candidatos questionam a norma, pois acreditam que se somente desligassem o aparelho e o guardassem seria suficiente. “Não posso pensar em ficar sem celular. Tive que usar o orelhão para ligar para os meus pais quando terminei a prova”, afirma a estudante de moda, Júlia Gomes, que está concorrendo a uma das vagas de técnico em assistente administrativo. Outra candidata, ao saber que não poderia entra com celular no local de prova, questionou os fiscais, e impressionou negativamente os presentes ao afirmar que era estudante de direito e que iria chamar a polícia federal para resolver a situação.

O caso mais emocionante do dia, talvez tenha sido da Jucilene Silva. A assistente administrativa chegou perto de duas horas ao seu local de prova, na faculdade de comunicação da UFJF, mas sem o comprovante de inscrição. Com a ajuda dos fiscais, conseguiu localizar sua sala e realizar a prova. “Foram momentos muito tensos, eu pensei que fosse perder a prova. Fui perceber que estava sem o comprovante dentro do ônibus”, explica.

O que os candidatos acharam da prova?

_________________________________

Letícia Corrêa, professora de Inglês.

“Não achei a prova difícil, mas ‘chutei’ a parte de legislação. Não me preparei direito para ela”.

_________________________________

Lestier de Paiva Queiroz, assistente administrativo.

“Achei a prova razoável. Eles cumpriram o que estava previsto no edital, e achei bem tranquila de uma forma geral”.

_________________________________

João Victory, estudante de biologia.

“Eu não achei a prova fácil, mas agora eu fiz para ganhar experiência. Queria saber como era um concurso para poder me preparar melhor para os próximos”.

_________________________________

Leonardo Campos, administrador de empresas.

“Eu gostei bastante da prova de matemática, mas a parte de português estava mais complicada”.

_________________________________

E sobre o trânsito?

Mesmo com engarrafamento, candidatos conseguem chegar ao campus sem grandes transtornos. Crédito: Jefferson Oliveira

Mesmo com engarrafamento, candidatos conseguem chegar ao campus sem grandes transtornos. Crédito: Jefferson Oliveira

“O acesso ao local foi o melhor que já tivemos até hoje”, garantiu o diretor da Comissão Permanente de Seleção (Copese) José Maria Pereira Guerra, que acredita que o bom fluxo no trânsito aconteceu graças ao apoio da Secretaria de Transporte e Trânsito de Juiz de Fora (Settra), da polícia militar e dos vigilantes da UFJF. A Copese registrou que o pico de veículos no campus foi registrado entre 13 horas e 13h:30, com normalização do trânsito por volta das 14 horas. Já no fim da tarde, um novo engarrafamento se gerou no portão sul do campus, que dá acesso ao bairro São Pedro. De modo geral, não foram registrados grandes problemas em relação ao trânsito ontem.

+ inform@ções!

Fique Ligado! O prazo para protocolar um recurso termina hoje, dia 24/03 às 18 horas. Você tem que preencher o formulário de recurso com seus dados no site da Copese, imprimi-lo e assiná-lo. A entrega deve ser pessoalmente na Central de atendimento da UFJF. Leia Mais!

Você já viu os gabarito que foram liberados ontem à noite? Saiba as respostas da prova aqui!

+ Fotos

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: