Skip to content

Juizforanos já pagaram mais de R$ 380 milhões em impostos em 2014

Impostos representam 36% do PIB do Brasil | Reprodução

Impostos representam 36% do PIB do Brasil | Reprodução

por Pedro Miranda – publicado em 23/4/2014

De janeiro deste ano até hoje os juiz-foranos já pagaram aproximadamente R$387 milhões em impostos, é o que revelam dados do Impostômetro, do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário, o IBPT. É como se cada habitante da cidade tivesse pagado em média cerca de R$750. Na comparação com o mesmo período de 2013, houve um aumento de 8,5% na tributação. De janeiro a abril do ano passado, foram arrecadados R$357 milhões. Ou seja, até agora, foram R$30 milhões de reais a mais do que no ano passado.

Leonor Batista comprou recentemente uma lava-louças | Foto: Erika Simões

Leonor Batista comprou recentemente uma lava-louças | Foto: Erika Simões

O Brasil tem a carga tributária mais pesada entre os países em desenvolvimento. É mais alta que no Japão e nos Estados Unidos.  Quem sabe disso muito bem e sente no bolso os efeitos dos altos impostos é a população. A costureira Leonor Batista comprou uma lava-louças há pouco tempo. O eletrodoméstico custou aproximadamente R$1000. Desse valor a metade é de impostos. A costureira afirma que o valor é alto, mas não tem como deixar de comprar. “Mesmo com desconto, a gente acha que ganhou horrores, mas não, porque teve um imposto bem alto, tanto para o consumidor quanto para o lojista. Mas, fazer o que? Você tem que comprar”, afirma. Ouça abaixo a entrevista.

 

Entre todos os impostos cobrados, os que incidem nos produtos e serviços que consumimos são os mais altos. Por exemplo, ao comprar um liquidificador de R$80, R$35 são de impostos, ou seja, 44% do preço do eletrodoméstico. Ao comprar uma calça jeans de R$130, R$50 são tributos, isso representa 39% por cento do valor da peça. O economista Guilherme Ventura explica porque os impostos são tão altos no Brasil. “A carga tributária é muito alta porque a despesa pública é muito alta. Para que não haja déficit que pudesse elevar a inflação é preciso fazer uma tributação muito alta para cobrir a despesa que o governo tem. O Brasil tem uma característica de fazer uma tributação muito grande sobre o preço, sobre o consumo, e não sobre a renda.”

Só para se ter uma ideia com cerca de R$387 milhões em impostos pago pelos juizforanos até hoje seria possível construir mais de 1.346 postos de saúde equipados, comprar mais de 4.816 ambulâncias equipadas, construir mais de 28.092 salas de aula prontas e equipadas para uso, seria possível construir mais de 11.046 casas populares de 40 m2 , ou seja, uma residência com 2 quartos, sala, cozinha e banheiro. Esse valor arrecadado em Juiz de Fora somado ao restante do país representa 36% do Produto Interno Bruto brasileiro, ou seja, a soma de todos os bens e serviços produzidos. O economista Guilherme Ventura diz que é preciso uma reforma na lei tributária brasileira. “Hoje a gente tem a necessidade de fazer uma unificação maior nos impostos. Tem uma diferença muito grande entre os estados sobre a forma de tributar isso é um problema sério para as empresas”, conclui. Ouça abaixo a entrevista do economista.

 

Impostos fazem de importados populares artigo de luxo no Brasil

Nem tudo o que vem de fora e é considerado artigo de luxo no Brasil tem o mesmo apelo nos seus países de origem, muito menos chegam a custar tanto. Considerada vilã dos produtos importados, a carga tributária brasileira é apontada pelos especialistas como uma das principais razões para que marcas tidas como populares no exterior sejam vistas como grifes no Brasil.

Devido à cobrança de impostos quando chega ao Brasil, um carro considerado popular no exterior, como o Smart, chega a custar mais de R$ 64 mil no mercado nacional. Nos Estados Unidos, por exemplo, o mesmo carro pode ser comprado por R$ 20 mil, praticamente um terço do preço. Veja na lista abaixo uma comparação do preço de produtos nos Estados Unidos e quanto custam no Brasil com os impostos.

Produtos Preço nos EUA Preço no Brasil Tributos
Gap
Casaco Gap
R$ 84,15 R$ 138,99 ICMS: 18%
II: 35%
IPI:0
PIS:1,65%
Cofins:7,6%
 Mac
Batom Mac
R$ 24,65 R$ 69 ICMS:37%
II: 18%
IPI:22%
PIS:1,65%
Cofins:7,6%
 Kipling
Mochila

 

R$ 125,80 R$ 329 ICMS:18%
II:20%
IPI:10
PIS:1,65%
Cofins:7,6%
 Apple
Notebook Mac

 

R$ 2.038,30 R$ 3.799 ICMS:18%
II:10%
IPI:15%
PIS:1,65%
Cofins:7,6%
Smart
Carro Smart

 

R$ 20.383 R$ 64.900 ICMS:18%
II:35%
IPI:13%
PIS:1,65%
Cofins:7,6%
Toyota
Toyota

 

R$ 50.478,20 R$ 131.000 ICMS:18%
II:35%
IPI:25%
PIS:1,65%
Cofins:7,6%
Veuve Clicquot
Champanhe

 

R$ 68,75 R$ 199 ICMS:37%
II:20%
IPI:20%
Pis:1,65%
Cofins:7,6%
Guess
Relógio Guess

 

R$ 214,83 R$ 467,25 ICMS:18%
II:20%
IPI:20%
PIS:1,65%
Cofins:7,6%
Apple
iPhone 4G

 

R$ 1.029,50 R$ 2.399 ICMS:18%
II:12%
IPI:15%
PIS:1,65%
Cofins:7,6%
Polo
Perfume Polo verde

 

R$ 85,93 R$ 199 ICMS: 37%
II:18%
IPI:42%
PIS:1,65%
Cofins:7,6%
Fonte: Sacha Calmon – Misabel Derzi Consultores e Advogados. A alíquota de ICMS utilizada é a vigente no estado do Rio de Janeiro. | Fotos: Divulgação
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: