Skip to content

Começam as ações de despoluição do Rio Paraibuna

Raíssa Ferreira
Postado em:13/11/2013

A cidade de Juiz de fora é cruzada por um dos mais importantes rios da rede hidrográfica da região Sudeste do pais, o rio Paraibuna. Com o crescimento da área urbana dessa região e a vinda dos imigrantes, iniciou-se também a industrialização na região e paralela a essa industrialização veio o início da morte do Rio Paraibuna.

17286No áudio abaixo, Teodoro Guerra, diretor da AMA, Associação pelo Meio Ambiente de Juiz de Fora, destaca a importância do Rio Paraibuna para a cidade.

Há mais de 100 anos o esgoto da região central de Juiz de Fora é lançado diretamente no Rio Paraibuna. Isso com o passar dos anos foi tornando o rio, um verdadeiro esgoto a céu aberto. Muitas pessoas que moram ou trabalham ali próximo às margens reclamam do mau cheiro e do excesso de sujeira.

Por ser a principal forma de escoamento de esgoto na cidade, muitas vezes a poluição e a sujeira do Rio também estão relacionadas ao descaso da própria população. No próximo áudio o professor Pedro José, do departamento de Geografia da UFJF, também explica como funciona hoje o processo de escoamento de esgoto no Rio Paraibuna.

      As análises químicas feitas no rio mostram a existência de metais pesados tais como: cádmio, zinco, chumbo, cobre e cromo, que estão concentrados principalmente perto das indústrias metalúrgicas e no centro da cidade. Além disso, um estudo mostrou também que o IQA, Índice de Qualidade de Água, é muito pior na área urbana de Juiz de Fora, que começa logo após o Bairro Vila Ideal. Ou seja, após receber todo o esgoto da cidade.  Em 2012 na quarta campanha de monitoramento do Igam, Instituto Mineiro de Gestão das Águas, entre outubro e novembro, o nível de coliformes fecais era bem mais do que o permitido pela legislação ambiental.

      Esse monitoramento do Rio Paraibuna mostra que as políticas de tratamento contra os dejetos das indústrias tem dado certo. 100_2495 O novo tratamento dado pelas indústrias e a maior fiscalização têm contribuído para reduzir os metais tóxicos lançados no rio. Por exemplo, o índice de cádmio caiu quase onze por cento entre 2007 e 2008. Isso melhorou, e muito, a situação do rio Paraibuna.

A Companhia de Saneamento Municipal, vem trabalhando em um projeto que vai coletar e tratar o esgoto da cidade antes que ele chegue ao rio Paraibuna. A previsão da Cesama é que em até dois anos, a empresa consiga tratar 90% do esgoto produzido nas regiões centrais da cidade. Esta primeira fase da obra começou ali próximo ao Viaduto Augusto Franco, na altura do Bairro Poço Rico.

Além de ações políticas, Theodoro Guerra fala da importância de campanhas de conscientização ambiental para população. No áudio abaixo, ele destaca que a população deveria parar de ver o rio como um depósito de lixo.

O próximo passo é apostar não so nos efeitos das campanhas como também na conscientização da população juiz-forana.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: