Skip to content

Loucos por esporte: a máquina humana

Lucas Bernardino
Publicado em 11/12/2013

É comum ouvirmos a expressão de que o corpo humano é uma máquina perfeita. Funções desempenhadas de maneira automática e incrível nos surpreendem. Mas toda máquina tem suas capacidades e limitações bem definidas.

Como cada um é dono do seu próprio corpo, vemos muitas vezes pessoas testando seus limites e exigindo o máximo de si. Da contorcionista de circo ao atleta de ponta, a ciência nos mostra que a capacidade de superar limites do corpo humano ainda cresce ao longo dos anos.

Com um tênis adequado e preparação de primeira linha guiada por muita tecnologia, o jamaicano Usain Bolt é conhecido como o homem mais rápido do mundo, percorrendo 100 metros em incríveis 9,58 segundos, fazendo esse o recorde mundial dos 100 metros rasos, em 2009, na Alemanha. Bolt é 0,11 segundos mais rápido do que o americano Tyson Gay e o também jamaicano Yohan Blake.

Ricardo Kamizaki, professor de psicologia da UFJF. Foto: Lucas Bernardino

Ricardo Kamizaki, professor de psicologia da UFJF. Foto: Lucas Bernardino

 

Mas além dos atletas profissionais, por que uma pessoa pode ser considerada louca por esporte? O professor de psicologia da UFJF, Ricardo Kamizaki, explica o que leva uma pessoa a se tornar viciada na prática de esportes:

“Quando uma pessoa pratica muitos exercícios, o corpo libera um neurotransmissor chamado endorfina. É uma droga, mas é endógena, ou seja, o próprio organismo fabrica. Mesmo drogas exógenas como cocaína e maconha, por exemplo, nada mais são do que reguladores dessas endorfinas no organismo. Por isso muita gente é viciada em esportes.”

 

Que a prática de exercícios é extremamente boa para a saúde, ninguém duvida. Mas para que sejam tirados apenas os benefícios dela, é preciso o acompanhamento de um profissional. Lucas Castro é educador físico e trabalha em uma academia de Juiz de Fora. Ouça a entrevista na qual ele fala quais devem ser as manutenções da máquina humana.

 

Mas se o acompanhamento é feito corretamente, a máquina humana pode render bons frutos. Um exemplo de louco por esporte é Vanderson Souza. Ele é ultramaratonista e já conquistou mais de 200 medalhas. Em 2011, foi eleito o “Atleta do Ano” em Juiz de Fora. Assista no vídeo as loucuras que ele já fez e as que pretende fazer pelo esporte.

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: