Skip to content

Juiz de fora entra na rota dos grandes eventos esportivos do país

download

Sérgio Capprizary

Postado em: 14/11/2013

Em 2016, o maior evento esportivo do planeta terá lugar na América do Sul pela primeira vez na História. A cidade do Rio de Janeiro vai sediar os Jogos Olímpicos e Paralímpicos. Serão mais de cem mil pessoas envolvidas diretamente na organização, incluindo 70 mil voluntários, e milhões impactados na cidade, no país e no continente. São esperados mais de 10.500 atletas de cerca de 205 nações, além de milhares de profissionais de imprensa e de apoio, apaixonados pelo esporte, e turistas de todos os cantos do mundo.

11 11 Visita Rio-16 SE_181955

Juiz de Fora também pode se beneficiar desse grande envento. Na última segunda-feira (11), o secretário de Esporte e Lazer, Francisco Canalli, esteve reunido com representantes do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. Canalli apresentou oficialmente o município e suas estruturas esportivas, de comércio e indústria, de hotelaria e gastronomia ao comitê, uma empresa privada, sem fins lucrativos, responsável pelo planejamento e execução da Olimpíada do Rio, em 2016.

O contato foi considerado animador pelo secretário. “Tivemos conhecimento de que temos grandes chances de receber delegações em Juiz de Fora para as Olimpíadas. Por isso, há a possibilidade de realizarmos um encontro entre representantes do comitê e empresários de Juiz de Fora”, anunciou Canalli, adiantando que a reunião será marcada para o início de 2014.Pelo menos uma delegação olímpica internacional já demonstrou interesse em se alojar em Juiz de Fora para treinos de adaptação antes da Olimpíada do Rio. Representantes da Administração Nacional de Atletismo Chinesa, correspondente à Federação de Atletismo da China, estiveram na cidade em julho e visitaram as instalações do Complexo Esportivo da UFJF.

O professor  de Comunicação da UFJF, Márcio Guerra diz que apesar de torcer não acredita na possibilidade de Juiz de Fora ser escolhida como uma cidade sede para alguma delegação. De acordo com o professor a cidade não tem estrutura para atender as metas exigidas pelos comitês internacionais. Segurança e aeroportos são os principais pontos falhos na cidade segundo Marcio.

Ao ser questionado sobre essa descrença o secretário de Esporte e Lazer, Francisco Canalli, questiona esses pontos e afirma que a cidade está se preparando para se adequar as exigências. Alem disso o secretário afirma que essa preparação também visa receber delegações internacionais na Copa do Mundo.

Juiz de Fora, tem proposta de três países para receber suas delegações na Copa 2014

20120927190708279681a

Em setembro do ano passado o ex-técnico da Seleção Brasileira Carlos Alberto Parreira e então consultor da Secretaria Extraordinária para a Copa do Mundo, visitou Juiz de Fora a fim de avaliar as condições da cidade para receber uma delegação. Na época o Complexo Esportivo da Faculdade de Educação Física (Faefid) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), o Estádio Municipal Radialista Mário Helênio e o Village Haras Morena, localizado em Matias Barbosa, a 20 km de Juiz de Fora, foram visitados e avaliados positivamente. O consultor apontou a localização da cidade como fator de peso a favor da região e desde então Juiz de Fora começou a surgir como uma boa opção para receber delegações que faram a maioria dos seus jogos no sudeste do pais.

De acordo com o secretário de Esporte e Lazer, Francisco Canalli, as possibilidades de Juiz de Fora receber uma delegação na Copa do Mundo é enorme. Segundo Canalli, três países demonstraram interesse em ficar na cidade enquanto estiverem disputando a torneio, são eles: Austrália, Russia e Suíça. Obras de adequação já estão sendo realizadas pela Prefeitura de Juiz de Fora visando atender a solicitação das delegações, a principal é a de reforma no Estádio Municipal de Juiz de Fora.

foto_marcioMarcio Guerra afirma que na sua visão o único ponto positivo de Juiz de Fora frente as outras candidatas a subsede, é o fato de ser próximo ao Rio de Janeiro. Segundo o professor, Juiz de fora nunca viu como prioridade o esporte e reafirma a sua descrença na possibilidade de que a cidade esteja pronta para receber esses grandes eventos.

Apesar de todas os questionamentos que vem enfrentando, a prefeitura de Juiz de Fora reafirma o desejo e o mantém o otimismo na seleção de cidades Subsedes. O secretário Canalli afirma que as vantagens para a cidade recebendo delegações tanto para Copa quanto para as Olimpiadas são inúmeras.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: