Skip to content

Escolas de Juiz de Fora estão entre as mais violentas do Estado

Por Tamiris Toschi

O dado do Censo Escolar 2013 (a partir da página 12) aponta Juiz de Fora como a segunda cidade com maior registro de violência escolar no estado de Minas Gerais. Os dados preliminares foram publicados no Diário Oficial da União em outubro e ressaltam que há 180 ocorrências a cada 100 mil habitantes.

Violência

Dados preliminares do Censo Escolar 2013

O levantamento sobre a violência nas escolas  é inédito, mas este episódio não é novidade nas escolas . Professora há  13 anos, Carla Ferreira, afirma que há tempos vê o aumento da violência nas escolas e acredita que os principais responsáveis são os pais.” Cada ano que dou aula me deparo com alunos cada vez mais autoritários. Acho que isto é reflexo de má educação em casa. Os pais estão colocando toda a responsabilidade em educar na escola”. Para a professora faltam politicas públicas que engajem os pais sobre a importância deles na própria educação dos filhos.

Isabela Horsthe, supervisora no departamento de apoio ao estudante da secretária de educação da Prefeitura de Juiz de Fora, afirma que  houve um decréscimo na taxa de violência. Segundo a supervisora as violências acontecem principalmente fora das escolas e as famílias procuram a instituição como forma de mediação.

A secretária de educação atua diariamente atendendo em sua cede os alunos envolvidos em algum tipo de violência escolar.  De acordo com Isabela, a prefeitura está implementando um novo projeto chamado “Caminhos da Paz” que busca trabalhar não apenas o aluno, mas também a família.  “Nos queremos envolver toda a comunidade escolar, trabalhando com a associação de pais. Trabalhando com todos os alunos também de forma preventiva”.

Confira a entrevista completa:

Braz Vicente, cabo da Polícia Militar, afirma que é preciso os dados oficiais do Censo para afirmar algo. Contudo ressalta a PM trabalha na prevenção e para isto existem dois projetos que atuam nas escolas, o Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Criminalidade (Proerd) e o Jovens Construindo a Cidadania (JCC). “A questão é que não somos onipresentes, não dá para ter controle. Por isso a politica de prevenção” ressalta.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: