Skip to content

Invasões de perfis em redes sociais muitas vezes são facilitadas pelos próprios donos

Lucas Bernardino
Postado em 27/01/2014

A diversidade de redes sociais existente hoje prende as pessoas na internet. A convergência entre a grande rede e a tecnologia móvel, com conexão nos telefones celulares, ampliou ainda mais esse mercado. Com o avanço das tecnologias da informação, novos problemas surgem com o passar do tempo.

O que deveria existir para entretenimento, informação e facilitação do cotidiano, acaba sendo usado para outros fins. A conta de uma pessoa em uma rede social pode atrair os já famosos hackers. Os motivos para um hacker querer invadir um perfil de rede social são vários: obter informações sigilosas, interceptar conversas ou até mesmo o simples prazer de provocar o caos.

Com isso, não deve-se facilitar o trabalho dessas pessoas. O analista de produtos mobile, Arthur de Castro, fala como essa facilitação às vezes acontece. “Por mais que o acesso à internet esteja bem mais difundido hoje em dia, ainda falta um pouco de bom senso das pessoas. Entre as senhas mais usadas em 2013, temos ‘123456’, ‘password’ (‘senha’, em inglês) e ‘abc123’. Além disso, como os usuários possuem vários logins em diferentes serviços, buscam colocar uma senha óbvia ou fácil para não esquecerem, o que acaba facilitando o trabalho dos hackers”, explicou.

Arthur conta também que algumas empresas já demonstram preocupação com essas facilitações. “O próprio Facebook e o Google fornecem a opção da verificação da senha em dois passos, o que diminui um pouco a chance de invasão. Por mais óbvio que pareça, é bom evitar senhas como data de aniversário e sequências fáceis do tipo ‘123”.

Mas mesmo quem possui uma senha segura pode acabar sofrendo e tendo seu perfil invadido. Só que em alguns casos, ao invés de ter informações roubadas ou outros prejuízos, a invasão se dá pura e simplesmente pela brincadeira. São as “trollagens”. Elas geralmente acontecem entre amigos, com o objetivo de fazer o “trollado” passar vergonha publicamente na rede social.

Fabrício já sofre com as trollagens há quase 4 anos. (Foto: arquivo pessoal)

Fabrício já sofre com as trollagens há quase 4 anos. (Foto: arquivo pessoal)

Postagens incomuns para aquela pessoa como fotos do o escudo do time de futebol rival ou até mesmo um desejo incontrolável de um rapaz de se tornar passista em escola de samba estão entre as mentiras publicadas nos perfis invadidos. Fabrício Andrade é estudante, e conta como já sofreu com as “trollagens” em seu perfil do Facebook.“Tenho o costume de deixar minhas mídias sociais sempre logadas, para facilitar o acesso. Meu Facebook aberto era um ótimo canal para os meus amigos me zoarem; e isso aconteceu várias vezes. Quando eu era ‘trollado’ a raiva era mais de mim mesmo por ter deixar o computador aberto do que dos meus amigos. A brincadeira chegou ao ponto de até mesmo os professores da faculdade me zoarem pelos corredores. Hoje eu tenho mais cuidado, mas mesmo assim ainda sou pego de surpresa.”

Seja para proteger seu perfil de ter informações importantes roubadas por hackers ou para assegurar que não passará vergonha em plena rede social, o cuidado deve sempre ser mantido, para que o entretenimento e a tecnologia não virem um tormento na vida agitada de hoje em dia.

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: