Skip to content

Adoção pela rede

As novas tecnologias, principalmente através de aplicativos e redes sociais, ajudam pessoas a adotar e resgatar animais perdidos.

Repórter: Valéria Fabri

Postado dia 25/06/2014

 

Página de adoção de animais no Facebook

Página de adoção de animais no Facebook

Depois de conhecer o carinho de uma família, muitos animais são abandonados por seus donos. Nas ruas, eles correm risco de atropelamento e maus tratos, além de causar transtornos à população. O movimento pelo resgate desses animais não é novidade, mas ultimamente a tecnologia vem se tornando mais um aliado nessa luta.

Diversos aplicativos sobre o tema foram lançados. O mais antigo deles é de 2012 . O objetivo de todos é muito parecido: fornecer informações sobre alguns cães abandonados para que alguém interessado em adotar encontre o cãozinho ideal.

E não é apenas através de aplicativos que o movimento vem se articulando. Dentro das redes sociais, principalmente pelo Facebook, diversos protetores de animais vem conseguindo resgatar cães e gatos das ruas. Aline Andries criou uma página para divulgar cães e gatos abandonados. Para ela a rede é uma grande aliada “acho que as redes sociais tem contribuído bastante já que são fáceis pra nós, leigos no assunto informática, utilizarmos e como elas fazem parte do cotidiano das pessoas a divulgação dos animais mais abrangente”.

Não é fácil manter esse trabalho, mesmo pela rede, mas Aline ressalta que as recompensas valem o esforço “a principal dificuldade em manter a página é a falta de tempo dos voluntários, mas a recompensa é enorme. Cada vez que recebemos notícias de novos adotados, resgatados e até mesmo animais perdidos q foram reencontrados por meio do Facebook”.

Veja mais aplicativos voltados para a questão animal:

 

Proteção animal em Juiz de Fora

Garota com cãozinho adotado através da Sociedade Protetora dos animais

Garota com cãozinho adotado através da Sociedade Protetora dos animais

Além da mobilização via internet, a cidade de Juiz de Fora vem conseguindo cada vez mais conquistas em defesa dos animais. Recentemente foi sancionada a lei que proíbe rodeios na cidade.

Outro anúncio recente foi o da criação de um centro de zoonoses para a cidade. Para a presidente da Sociedade Juizforense de Proteção aos animais, Maria Elisa de Souza, um ponto muito importante para a questão animal na cidade não está presente no projeto “O Centro de Zoonoses não contará com um centro de castração. Um cio de uma cadela pode gerar, em dois anos, através de seus descendentes, 2.600 crias, uma só cadela”.

Para ela a cidade já é mais receptiva com a questão dos animais “Juiz de Fora já está mais carinhosa, evita que seus animais sofram nas ruas, sempre procura um recurso”.

Veja abaixo a entrevista na íntegra:

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: