Skip to content

Dia Internacional do Livro Infantil – Hábitos de Leitura da Nova Geração

Hoje, dia 2 de abril, é o dia internacional do Livro Infantil. Essa data foi escolhida em homenagem ao nascimento do escritor dinamarquês de clássicos infantis, Hans Christian Andersen, que tem como mais conhecidas suas obras estão “O Patinho Feio”, “O Soldadinho de Chumbo”, “A Pequena Sereia” e “As Roupas Novas do Imperador”, dentre tantas outras.

Por Elisa Macedo

Postado em 2 de abril

Este slideshow necessita de JavaScript.

Com a intenção de educar moralmente as crianças, a literatura infantil surge no século XVII, criando novos leitores. Como é o caso da estudante Rebecca Fortes de 14 anos, que começou a ler aos 6 anos e o primeiro livro que leu por completo foi Peter Pan.

Desapontada, Rebecca lamenta “não ter muita paciência” para ler atualmente, mesmo tendo uma média de leitura de 5 livros por ano, mais do que a média nacional que é de 4 livros, de acordo com a Agência Nacional de Livrarias, ANL.

Polyana Alencar, estudante de cursinho pré-vestibular, conta da sua experiência tardia com os livros. Entretanto, relata

ter começado pelos e manter o costume de ler.

Já a estudante Larissa Souza, de 13 anos afirma que gosta de ler, mas não tem uma rotina de leitura, mas reconhece a importância da atividade.

Essa é a geração que está aprendendo a usar e conviver com as novas tecnologias que facilitam o acesso à informação e entretenimento. É comum algumas pessoas passarem parte do tempo conectadas à rede, fazendo leituras de frases no Twitter, visualizando e compartilhando fotos e textos no Facebook, por exemplo.

Entretanto, essas atividades, somadas aos afazeres diários podem tomar um tempo que poderia ser investido em uma forma de lazer bem antiga e muito enriquecedora: a leitura.

Para Luiz Eduardo Mishima, Instrutor de Formação Profissional da área automobilística, “os estudantes da atualidade tem perdido o hábito por leitura. Buscam informação por canais alternativos e mais práticos, sem a leitura em virtude da tecnologia”.

Ele ainda afirma incentivar o hábito da leitura entre seus alunos, mesmo atuando como professor da área tecnológica.

VÍDEO

Por outro lado, alguns utilizam das novas ferramentas para justamente ajudar na leitura, principalmente pela facilidade e mobilidade que essas novas tecnologias oferecem.

Dickfarney Gomes, analista de sistemas, afirma que a leitura através do tablete é mais prática. “Consigo colocar diversos livros dentro do meu gadget e leva-los para onde eu quiser pois o único espaço e peso que ocupam é virtual”.   Além disso, ele aponta a praticidade em usar os recursos oferecidos pelo aparelho “posso realizar anotações e marcações que precisar e desfaze-las caso seja necessário e caso não queira mais ter o livro, posso realizar um backup do mesmo e apaga-lo do meu tablet”.

E para quem pensa que a disseminação de e-books iria fazer com que houvesse uma queda na venda de livros, ai vai uma notícia. No primeiro semestre do ano passado a venda de livros no varejo cresceu 11,7%, dados da pesquisa realizada por Cláudia Bindo, para a 23ª Convenção Nacional de Livrarias.

Para os que acham que comprar livros novos é muito caro, a alternativa é procurar pelos sebos que existem na cidade. A maioria dos locais oferecem livros para vendas e também fazem a compra de exemplares, para aqueles que desejam se desfazer dos que já leram.

Acompanhe notícias sobre o cenário da literatura em Juiz de Fora clicando aqui.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: